Confira como foi a Natal Tech Conference

Em 16 de março aconteceu na sede do SEBRAE/RN a primeira edição da Natal Tech Conference, primeira conferência de tecnologia realizada em inglês na Capital  Potiguar. O evento foi uma realização do GDG Natal (Google Developers Group) e Women Techmakers Natal com patrocínio da Evolux e teve o total de 180 inscritos.

A iniciativa de realizar um evento com palestras ministradas 100% em inglês nos chamou a atenção, não só por ser a língua usada no meio da tecnologia mas também porque entre os nossos clientes estão empresas estrangeiras que precisam de atendimento neste idioma. Reunir a capacidade de se comunicar em inglês com o domínio técnico que o mercado de TI exige é uma habilidade muito valorizada por nós.

Durante todo o dia de atividades, estudantes, pesquisadores, desenvolvedores e entusiastas da tecnologia discutiram diversos temas distribuídos em 7 palestras e uma mesa redonda ao final do dia. Entre os temas das palestras tivemos "Predicting Financial Time Series data with Machine Learning" (Ianca Leite), "How to Interact with Ethereum Blockchain in your Python Applications" (Diêgo Lima) e "The Hitchhiker's Guide to Front-End Performance, 2019 Edition" (Matheus Albuquerque).

Além do patrocínio marcamos presença neste evento pioneiro com uma Lightning Talk realizada pelo nosso desenvolvedor Marcell Guilherme, que apresentou aos participantes um pouco da cultura Evolux e conquistas recentes, como a certificação "Great Place to Work". O momento foi super descontraído: os participantes interagiram e demonstraram bastante interesse em ter um maior contato com a empresa, que é considerada bem diferente no mercado local pois se inspira na cultura e organização de empresas e startups do Vale do Silício tanto em questões ligadas ao desenvolvimento de soluções inovadoras como no fortalecimento da cultura de empresa e crescimento pessoal dos colaboradores.

Lightning Talk realizada pelo desenvolvedor Marcell Guilherme na Natal Tech Conference

Lightning Talk realizada pelo desenvolvedor Marcell Guilherme na Natal Tech Conference

A finalização do encontro foi uma  mesa redonda com o tema "O mercado de TI e o ensino de tecnologia tradicional", mediada pelo professor do IFRN Pedro Baesse e que contou com a participação do professor Leonardo Bezerra e da coordenadora do curso de bacharelado em TI Isabel Nunes, ambos do Instituto Metrópole Digital - IMD, além de uma turma de pessoas ligadas à Evolux, como o desenvolvedor Jhonny Michel, o nosso CEO Gustavo Diógenes e o desenvolvedor (ex-colaborador) Victor Torres.

O debate foi norteado na necessidade e importância (ou não) do estudo tradicional de tecnologia com cursos técnicos, tecnólogos ou de bacharelado para a formação e preparação do estudante para o mercado de trabalho. Ao abrir o debate, o mediador, Professor Baesse, declarou que vê sim a importância de um ensino tradicional mas "cabe ao aluno ir atrás e se desenvolver, buscando esse conhecimento que o mercado exige."

Segundo Gustavo, "o mercado busca hoje resolvedores de problemas [...] o Google tem (quase) todas as respostas, a grande falta que eu vejo hoje no mercado são pessoas que saibam fazer as perguntas certas". O CEO abordou ainda algumas questões relacionadas à formação de novos profissionais e como a Evolux procura integrar esses talentos a equipe.

Gustavo Diógenes, CEO da Evolux, na mesa redonda "O mercado de TI e o ensino de tecnologia tradicional"

Gustavo Diógenes, CEO da Evolux, na mesa redonda "O mercado de TI e o ensino de tecnologia tradicional"

O Desenvolvedor Jhonny contribuiu com sua percepção de que "os alunos às vezes não entendem o que estão fazendo ali nos cursos de graduação" e que não entendem "o que o seus diplomas irão acrescentar para a empresa". Para o professor e pesquisador Leonardo Bezerra a graduação irá agregar base de conhecimentos que o mercado por si só não oferece.

Para a professora Isabel, "a graduação é uma base para chegar aonde você busca", cabendo ao aluno utilizar esse conhecimento adquirido e explorar também fora da academia para ser absorvido pelas empresas. Ainda segundo a professora, o curso hoje busca "resolver essa necessidade de conversão entre academia e mercado" proporcionando aos alunos flexibilidade na escolha das disciplinas para que ele possa se aprimorar na área de maior interesse. Ela abordou também a dificuldade que há para a atualização das emendas de curso e disciplina, que precisam de aprovação do Ministério da Educação e não conseguem andar na mesma velocidade das mudanças tecnológicas.

O professor Leonardo e o desenvolvedor Victor concordam que é interessante que exista uma maior aproximação entre a academia e as empresas para a criação de um ciclo virtuoso que beneficie a todos - alunos, academia e empresas. A discussão se desenvolveu em torno do eixo sobre até onde o mercado e academia caminham ou não juntos na formação e absorção desses profissionais.

O consenso alcançado é que é necessário esforço de todas as partes. Do lado do aluno, em entender que é necessário buscar conhecimentos além da graduação; do lado das empresas em buscar uma maior aproximação com a academia e com estes novos talentos em formação; do lado da academia em proporcionar aos alunos o acesso às novas tecnologias e linguagens.

A mensagem que ficou para os alunos é da importância de que nem tudo estará resolvido ao concluir a graduação, e que a linguagem ou tecnologia não define a capacidade do profissional. A academia traz uma base importante para quem quer empreender ou ingressar no mercado de trabalho, e com essa base se espera uma maior aptidão para aprender as tecnologias que estão sendo utilizadas.

A Evolux sente muito orgulho de participar da Natal Tech e se aproximar da comunidade de tecnologia potiguar.